(Livro) Os Hierogramas de Moisés
  • (Livro) Os Hierogramas de Moisés

(Livro) Os Hierogramas de Moisés

  • Ref.: 9788573749809
  • Disponibilidade: Pronta Entrega
favorite_border favorite_border favorite_border favorite_border favorite_border Avaliar este produto
A Pôr do Sol Expansão agora conta com uma vasta coleção de livros de Umbanda, Espiritualidade, Bruxaria, Ocultimos, Candomblé, Ufologia e muito mais.
TABELA DE TAMANHOS

R$ 21,90

1x de R$ 21,90 sem juros
Ganhe 22 pontos
Você pode adquirir este produto utilizando 440 pontos.
Mais formas de pagamento
Calcule o frete Não sei meu CEP

DETALHES DO PRODUTO

Embora não encontremos registros a respeito da vida de A. Leterre, sua obra não deixa dúvidas de que ele era um profundo conhecedor de História e Religião, e que tinha um modo de pensar bastante polêmico para sua época. Talvez por isso tenha se ocultado sob um pseudônimo.

Autor(es)

Leterre
Páginas144
Tamanho14 x 21
 DESCRIÇÃO:

Os Hierogramas de Moisés - Hilaritas é um livro que complementa a obra anterior de A. Leterre, A Vida Oculta e Mística de Jesus, lançada pela Madras Editora. Este trabalho desvenda o verdadeiro sentido cosmogênico, teogônico, filosófico e sociológico deste formidável repositório de ciências que é a Bíblia. O autor demonstra que Moisés escreveu o Gênesis para ser um livro de princípios, baseado na matemática dórica, com caracteres por ele inventados, calcados sobre o aramaico, pois a língua dele e de seu povo era a egípcia, ou antes, a copta, e não a hebraica, que só foi falada séculos depois. Hilaritas é a etimologia latina de hilaridade, e é dessa forma que o autor trata algumas questões, como as aberrações cometidas pela Igreja no decorrer da História, por exemplo, algumas passagens bíblicas que foram adaptadas para servir aos interesses particulares do clero. Leterre apresenta um diálogo cômico travado entre Jesus e Satanás, mostrando, com isso, as incoerências da Igreja Católica em relação aos seus rituais e à sua hierarquia humana sempre interessada em bens materiais. Em outro ponto, o autor enfatiza que o controverso bezerro de ouro foi rejeitado por Moisés a fim de evitar a idolatria e também porque ele havia adotado o símbolo do carneiro. Essa imagem é vista por Leterre como uma tentativa do povo de Israel de reiniciar o Mitraísmo, religião criada por Zoroastro. Faz, ainda, uma relação entre a Arca de Moisés e o Livro da Lei, com a arca descrita na Lei de Rama. Sinarquia, a dictomia entre o bem e o mal e o matrimônio estão entre os assuntos tratados com propriedade nesta obra.